FAB faz buscas por aeronave desaparecida em Minas Gerais

NOVAS NOTÍCIAS - http://www.cliqueaviacao.com.br/2015/10/corpo-de-bombeiros-encontra-destrocos.html


O monomotor, prefixo PT-NKU, sumiu dos radares depois de decolar de Caratinga por volta das 11h30 de terça-feira. Ainda não há informações se o avião caiu e nem sobre os ocupantes



A Força Aérea Brasileira (FAB) faz buscas por uma aeronave desaparecida entre as cidades de Caratinga, na Região do Rio Doce, e Pará de Minas, na Centro Oeste de Minas Gerais. O monomotor, prefixo PT-NKU, sumiu dos radares depois de decolar de Caratinga por volta das 11h30 de terça-feira. Ainda não há informações se o avião caiu e nem sobre os ocupantes. Buscas são realizadas na rota que seria realizada desde o início desta quarta-feira. Os documentos da aeronave estavam vencidos. 
Equipes da FAB utilizam uma aeronave C 105 Amazonas para realizar a rota que seria feita pela aeronave. Até às 10h, ainda não havia pistas sobre a localização. Informações preliminares indicam que dois ocupantes estavam no monomotor. Os nomes dessas pessoas ainda não foram divulgados. 

O administrador aeroportuário do Aeroporto de Pará de Minas, Gustavo Melo Faria, conta que o monomotor saiu do ponto de origem por volta das 11h30 com pouso previsto na cidade para as 13h. Eles aguardaram cerca de quatro horas para o caso de ter acontecido algum imprevisto, como atraso ou parada para reabastecer. Às 17h, eles entraram em contato com o Comando Aéreo Regional (Comar), em Belo Horizonte, para solicitar uma equipe de resgate para fazer o caminho inverso de Pará de Minas até o local da decolagem. 

“É um Corisco cauda baixa. A gente sabe que ele viria para  ser vendido em Pará de Minas. Inclusive, o novo proprietário estava aguardando a chegada da aeronave,” explica Faria. Ainda segundo ele, há um fator que pode dificultar as buscas. “A informação que eu tenho é de que a aeronave não fez um plano de voo, e então pode estar em qualquer lugar. O plano de voo tem rotas para casos de imprevistos. Não sabemos se foi um problema de navegação, se ele foi em direção a Brasília sem ver”, diz. 

A aeronave está registrada no nome de João Paulo Gomes de Araújo, que seria um dos ocupantes. De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) o monomotor está registrado para serviços privados e estava com o Certificado de Aeronavegabilidade (CA) suspenso e a Inspeção Anual de Manutenção (IAM) vencida desde 19 de agosto deste ano.

Fonte: EM.com.br 

Curta:

Comentários

loading...