• PESQUISAR
  • segunda-feira, 18 de julho de 2016

    Acidente com avião em Pedro Juan mata brasileiro e um paraguaio

    O piloto do avião, Ney Mario Chaves Pires, havia sido preso no início dos anos 90

    Avião Cessna caiu próximo ao aeroporto de Pedro Juan Caballero
    Avião Cessna caiu próximo ao aeroporto de Pedro Juan Caballero / Reprodução
    Um avião de pequeno porte caiu próximo ao aeroporto de Pedro Juan Caballero, na tarde de domingo e causou a morte de duas pessoas. Ney Mario Chaves Pires, de 55 anos, é brasileiro, nascido em Porto Velho (RO), e morreu na tarde de domingo (17), depois que o avião Cessna 210, que pilotava caiu, enquanto se preparava para pousar no aeroporto de Pedro Juan Caballero, no Paraguai.
    Chaves Pires viajava com outro homem paraguaio, identificado como Antonio Marques Duarte. Dentro do avião foram encontrados vários dispositivos móveis, além de sacos de supermercados cheios de folhas de coca. Os investigadores não descartam a ideia de que os ocupantes vinham da Bolívia.
    O avião Cessna 210 com matrícula ZP-BIK  caiu pouco antes de chegar ao aeroporto de Pedro Juan Caballero. Curiosamente, esse tipo de aeronave é a preferida por grupos criminosos envolvidos no tráfico de drogas.
    Tráfico
    O piloto morto havia sido preso no início dos anos 90 por ter ligações com uma rede de tráfico de drogas da Europa. O grupo havia sido investigado através do envio de cerca de 900 quilos de cocaína para a Itália.
    O inquérito estabelecido em 1991 por agentes da Polícia Federal do Brasil acabou descobrindo uma operação destinada para contrabandear para a Europa um grande carregamento de cocaína colombiana.
    O procedimento realizado por agentes federais terminou com a apreensão de 849 quilos de cocaína em uma instalação chamada Vale Do Gorgulho, localizado no distrito de Santana do Araguaia Marabá, no estado do Pará.
    No total, a operação desarticulou uma organização apreensão criminal de enorme carregamento de cocaína e apreendeu três aviões, além de armas. 
    Fonte: Acritica.net

    Curta:

    COMPARTILHE
    Nenhum comentário:
    Write comentários