• PESQUISAR
  • sexta-feira, 4 de março de 2016

    Emirates abriu Voo direto mais longo da Aviação Comercial - Com Vídeo

    Emirates A380 Auckland 01mar16_02 900px

    O primeiro serviço direto da Emirates Airline entre o Dubai e Auckland, na Nova Zelândia, será a maior rota aérea comercial do mundo em termos de distância (8.824 milhas náuticas/14.200 quilómetros), mas graças à utilização de tecnologia inteligente e de um fantástico planeamento, os passageiros vão conseguir chegar ao seu destino o mais rapidamente possível, anunciou a companhia aérea dos Emirados Árabes Unidos.
    A Emirates vai utilizar rotas flexíveis, que poderão variar diariamente, tirando a maior vantagem possível de ventos favoráveis e evitando ventos contrários de forma a reduzir o tempo de voo.
    Esta tecnologia comprovada, combinada com a eliminação de uma escala na Austrália, poderá reduzir a duração do voo em mais de três horas. Tudo isto significa não só boas notícias para os passageiros, mas também resultará num aumento considerável de poupança de combustível- um foco ambiental para a Emirates.
    Emirates A380 Auckland 01mar16_01 900px

    A companhia aérea iniciou o seu serviço direto entre o Dubai e Auckland na terça-feira, dia 1 de março, fazendo com que muitos dos 39 destinos europeus da Emirates, bem como as 38 cidades da África e do Golfo, fiquem à distância de uma ligação do Dubai.
    O novo serviço é operado por um Boeing 777-200LR e demorará por norma menos de 16 horas a chegar do Dubai à Nova Zelândia e 17 horas e 15 minutos na direção inversa.
    “A Emirates continua a investir em tecnologias inovadoras e a utilizar as melhores práticas para otimizar os nossos sistemas de planeamento, encontrando as melhores rotas tendo em consideração as condições climatéricas para garantir uma redução do tempo, combustível e emissões durante a viagem, sem que isso comprometa a segurança e conforto dos nossos passageiros e tripulação”, refere Geoff Hounsell, vice-presidente da Emirates para o sector de operações.
    O Boeing 777-200LR tem o mesmo tamanho de asa que o Boeing 777-300ER mas consegue voar até às 8.400 milhas náuticas transportando um total de 266 passageiros- oito em Primeira Classe, 42 em Classe Executiva e 216 em Classe Económica.
    O voo direto será servido por 13 tripulantes de cabina e quatro pilotos permitindo que existam períodos de descanso.
    A Emirates tem uma frota de 249 aviões, incluindo 74 Airbus A380 e 150 Boeing 777, entre os quais 10 Boeing 777-200LRs.
    O voo inaugural foi feito com um avião Airbus A380, de dois decks, uma forma da Emirates assinalar, com pompa e circunstância, o feito, que foi acompanhado em direto pelas cadeias televisivas da Nova Zelândia e da Austrália.




    Curta:

    COMPARTILHE
    Nenhum comentário:
    Write comentários